Metais não-ferrosos

Metais não-ferrosos

Os produtos de cal e minerais desempenham um papel chave não só nos processos de extração de metais não ferrosos, mas também no tratamento dos efluentes resultantes, a fim de ajudar a proteger o meio ambiente. Eles também ajudam a promover a segurança dos trabalhadores de minas. Oferecemos produtos de cal com a pureza e reatividade adequadas ao beneficiamento ótimo de metais. As nossas soluções possuem uma aplicação específica no refinamento de cobre, magnésio, zinco, níquel, urânio, ouro, chumbo, nióbio, cobalto e alumínio.

Beneficiamento de minério

A cal é uma parte importante dos processos de beneficiamento do minério de cobre, alumínio, ouro, níquel, zinco, cobalto, chumbo e outros. Apresentando a pureza e a reatividade adequadas, os nossos produtos de cal asseguram a alta eficiência necessária para alcançar níveis elevados de beneficiamento de metais. As nossas soluções combinam produtos de cal e minerais com a nossa experiência comprovada na produção sustentável de suspensão concentrada de cal, economizando energia e água.

Flotação do cobre

Acrescenta-se suspensão de cal durante as operações de moagem e célula de flotação, otimizando a recuperação do cobre para:

  • propiciar as  condições alcalinas que permitem que o coletor torne a superfície das partículas de minério muito hidrofóbicas, possibilitando sua flotação. O pH ótimo varia de 9 a 11, dependendo do tipo de coletor e conteúdo da pirita. Nossos produtos de Cal criam estas condições de alcalinidade em uma maneira eficiente em custos.
  • deprimir a flotação da pirita. Ocorre uma reação química durante o trituramento da cal e da pirita, formando CaSO4 e Fe(OH)3. Isso torna a superfície das partículas da pirita muito hidrofílicas e inibe a sua flotação. A cal otimiza a seletividade da recuperação do cobre.

Bauxita em alumínio – O processo Bayer

A suspensão de cal tem a capacidade de melhorar a digestão e a filtração da bauxita ao alumínio. O processo Bayer é o principal meio industrial de refino de bauxita para produzir alumínio (óxido de alumínio).

Digestão

O minério de bauxita é moído e misturado com soda cáustica a uma temperatura elevada (140-240°C) e com uma pressão substancial para produzir licor de alumina de sódio. Acrescenta-se cal para capturar os fosfatos e evitar que entrem no licor de alumina. O resíduo insolúvel (lama vermelha), contendo os materiais inertes e os fosfatos de cálcio, é separado por clarificação. Também é acrescentada cal à lama vermelha separada para reagir com o Na2CO3 solúvel, produzido durante a fase de digestão, para reciclar a soda cáustica (NaOH).

Filtração

O licor de alumina de sódio (transbordamento do clarificador) é filtrado, para remover traços de lama fina. Acrescentar cristais de TCA (tri-cálcio-alumínio) auxilia este processo. O TCA é produzido na fábrica através de uma reação entre o licor de sódio e a cal. A Lhoist fornece produtos de cal adequados para a geração do tamanho de partícula do TCA certo, fundamental para a filtração.

 

Produção de ouro

Geralmente, realiza-se o beneficiamento de minério de ouro por lixiviação com cianeto. Os minérios de óxido de ouro são naturalmente suscetíveis à lixiviação por cianeto, ao passo que os minérios de sulfeto de ouro precisam ser pré-tratados (torrefacção, autoclave). A lixiviação por cianeto pode ser realizada em sistemas de pilha ou agitados. Em ambas, adiciona-se cal para manter ou produzir um pH > 11, para evitar a volatilização da solução saturada.

Lixiviação da pilha com cianeto

(indicada para minério de ouro de baixo grau < 2 g/Ton)
Acrescenta-se cal à pilha durante a estocagem. A solução de cianeto é pulverizada por cima da pilha, para dissolver o ouro. O complexo de cianeto de ouro resultante (solução saturada) é extraído pelo fundo da pilha e armazenado em lagoas. Recomendamos também adicionar suspensão de cal à solução saturada na lagoa de armazenamento para garantir o pH > 11 exigido. Se o pH estiver abaixo de 10,5, é maior o risco de perda de cianeto, aumentando os custos operacionais e a contaminação.

Lixiviação agitada com cianeto

(indicada para minério de ouro de alto grau > 2g/Ton)
A solução é transferida para os tanques de carbono em polpa, onde o carbono ativado adsorve o ouro, liberando a solução de cianeto.

O consumo de cal é substancial e depende principalmente da quantidade de cianeto presente, conforme determinado pelo teor em ouro. Nossos produtos de cal têm a reatividade necessária para garantir alto pH de forma rentável.

Nióbio

Obtém-se este metal pela concentração do pirocloro, através dos passos de trituramento a úmido, separação por processo magnético, seguido de flotação e refino. Utiliza-se a cal principalmente para remoção do fósforo.

O concentrado é inicialmente submetido a um processo de pelotização e sinterização. Em seguida, o material entra em um forno de arco elétrico, onde a cal é adicionada, de modo a formar escória e a remover impurezas do banho. O metal obtido é purificado, permitindo então a comercialização dos seguintes produtos: óxido de nióbio, óxido de nióbio especial, ferronióbio de qualidade padrão, nióbio metálico ou ligas de adição.

Produção de níquel e flotação

Utiliza-se cal no processo de flotação de minérios de sulfeto e no processo de lixiviação ácida de minério laterítico de óxido de níquel, de modo a aumentar a concentração de níquel.

A cal atua em sinergia com os coletores para deprimir as impurezas, alcançando uma flotação de níquel seletiva.

Lixiviação ácida com ácido sulfúrico

O calcário e a cal tratam a solução saturada ácida em diferentes etapas:

  • Neutralização primária: o calcário remove ferro e alumínio.
  • Neutralização secundária: a cal precipita níquel e cobalto, os principais produtos, sucessivamente.
  • Neutralização final: a cal remove os metais pesados e o manganês. Os materiais residuais são ferro e Mn. A água tratada final é devolvida para a etapa de lixiviação química.

Refino de metais

Cobre

A cal desempenha um papel importante nas operações de refino de metais, tais como nas fundições de cobre.

Ela atua como:

  • Agente fundente nos fornos para gerar escória. Ao contrário do calcário, a cal é estável em elevadas temperaturas, e assim não demandam energia do sistema. O calcário reage com o calor para gerar óxido de cálcio, um processo que retira energia, a qual deve ser então reposta. A cal, portanto, oferece benefícios maiores que o calcário.
  • Ela é reagente para tratar gases de fluxo provenientes das operações de furo de corrida de metais. A cal também simplifica a filtragem do pó capturado e ajuda a prevenir a formação de lama em filtros de mangas com umidade do ar.
  • Reagente que remove o arsênico do cobre em convertedores ou fornos de ânodos.
  • Reagente para neutralizar água residual ácida antes da descarga no ambiente.

Magnésio

O magnésio é um material de construção essencial utilizado em uma ampla gama de aplicações. O aumento das exigências de economia de energia e do setor de transportes está impulsionando a demanda deste metal leve e estimulando melhorias na sua qualidade.

A Rheinkalk HDW, uma filial da Lhoist na Alemanha, desenvolveu fundentes anidros de alta qualidade com a marca EMGESAL® FLUX, para refinar e melhorar a qualidade do magnésio.

Eles são mundialmente utilizados para:

Refinar o magnésio

Refundir o magnésio leva a inclusões não metálicas. Somente os lingotes e sucata classe 1 podem ser refundidos sem o uso de fundente. O EMGESAL® FLUX coleta todas as inclusões não metálicas da fusão do magnésio e os separa do metal limpo.

Protegendo o magnésio fundido

O EMGESAL® FLUX proporciona benefícios adicionais à cobertura e proteção do gás, inclusive cobrindo o fundente. Ele é recomendado:

  • para fornos sem proteção de gás contínua
  • como reserva, no caso de distúrbios no fornecimento do gás
  • como alternativa a gases desfavoráveis ao meio ambiente do efeito estufa, como o SF6 ou o SO2.
Extinção de fogo de magnésio

O EMGESAL® FLUX é o extintor de fogo de magnésio mais eficiente. Ele forma uma camada fundida no magnésio líquido, excluindo o oxigênio. Como carnalita sintético, ele é compatível com o eutético ternário no sistema MgCl2-KCl-NaCl. É preciso disponibilizar sempre quantidades suficientes de fundente salino seco. As estações de trabalho devem conter lixeiras de fundentes bem sinalizadas onde houver magnésio líquido, além de áreas de máquinas.

Anidro • homogêneo • livre de poeiras
  • O EMGESAL® FLUX anidro pode ser utilizado sem nenhuma emissão ambiental perigosa durante a fusão do magnésio.
  • O EMGESAL® FLUX homogêneo forma uma camada de fundente líquido, protegendo o magnésio fundido contra oxidação. A queima do magnésio é evitada. Minimizam-se as perdas metálicas.
  • O EMGESAL® FLUX livre de poeira em forma de flocos evita as emissões de poeira e garante rápida proteção e desempenho avançado de segurança.

Brochure Emgesal®

Alumínio

Como metal leve, o alumínio é amplamente utilizado no setor da construção. Os usuários exigem uma qualidade cada vez maior, o que somado ao crescente setor de transportes e exigências de economia de energia significam que a demanda está aumentando.

Os fundentes REFINAL® Aluminum foram desenvolvidos em parceria com a MPQ, fornecedora de tecnologias e equipamentos inovadores para a indústria do alumínio.

http://www.mqpltd.com/

Diluição de pó de pedra

O calcário moído é utilizado na mineração subterrânea de carvão para prevenir e suprimir explosões. Pulverizado nas paredes, ele inibe o desprendimento de pó de carvão fino, que pode ser transportado pelo ar e criar um combustível explosivo. Sacos de calcário são armazenados em locais estratégicos para que, na eventualidade de uma explosão, o calcário flutue no ar e dilua a concentração de pó de carvão. Isto limita a propagação da combustão. Baixos níveis de sílica e uma gradação rigorosamente controlada são importantes para o desempenho ideal do produto e para promover a segurança dos trabalhadores de minas de carvão.

Processos ambientos

O beneficiamento do minério produz águas residuais ácidas. O refino do metal também gera águas residuais ácidas, bem como gás de combustão. Os efluentes contêm poluentes ácidos e com metais pesados, os quais precisam ser removidos a fim de satisfazer estritamente os baixos níveis de emissão antes que sejam descartados no meio ambiente. Nós desenvolvemos produtos específicos, Neutralac® e Sorbacal®, para sistemas de limpeza de gás de combustão e de tratamento de água residual, para ajudar você a atender às exigências de emissão de forma efetiva em custos.

Evitando e tratando a Drenagem Ácida De Mina (AMD)

A AMD facilita o tratamento da pirita do material estéril escavado que foi oxidado pelo ar e pela água. Misturar os reagentes do calcário ao material estéril garante que o efeito neutralizante ocorrerá justamente no ponto de criação do ácido. Utiliza-se calcário para evitar a lixiviação de metais pesados ​​nas águas subterrâneas.

www.neutralac.com

Neutralização de lagos ácidos

Durante a extração de minerais de valor comercial, outros também podem ser trazidos para a superfície. Estes podem provocar uma carga ácida que pode reduzir o pH de rios e lagos. As águas ácidas liberam os metais pesados ​​que já existiam no solo, pondo em risco a qualidade das águas subterrâneas e da água potável. O brotamento da água na superfície também leva à acidificação de lagos e rios interconectados. Isso acontece com a maioria dos lagos após a mineração. Para que os corpos mais importantes da água fiquem a salvo de danos ecológicos, transformando-os em áreas apropriadas para turismo, eles devem ser naturalizados novamente de maneira sustentável.

A Lhoist tem 20 anos de experiência em neutralização de lagos ácidos com barcos desenvolvidos especialmente para este fim. Nós adaptamos os reagentes do Neutralac® para atender às exigências específicas de cada aplicação, apoiados por uma criteriosa pesquisa feita em universidade.

Tratando efluentes da mineração

O urânio foi extraído das minas da Alemanha Oriental e da República Tcheca por mais de 50 anos. Isso era feito com lixiviação, utilizando ácido sulfúrico, ácido nítrico e amônia. O resultado eram rochas extremamente ácidas, compostas de ácido sulfúrico, metais pesados e elementos radiativos que ameaçavam o lençol freático. O Neutralac® Q resolve essas questões. Ele permite que a acidificação seja tratada e evita que os metais pesados sofram lixiviação.

Nós podemos fornecer:

  • testes de laboratório sobre a qualidade do leite de cal, cal virgem e água.
  • testes de longa duração com nossa unidade de mistura Duwa-Matic® 650 juntamente com o Neutralac® Q
  • engenharia da tecnologia Duwa-Matic® , com capacidade de 2x3.2 t/h Neutralac® Q.

A Lhoist oferece uma ampla gama de reagentes e tecnologias Neutralac® e Sorbacal®, complementadas pelos nossos conhecimentos. Nós estamos também trabalhando constantemente para desenvolver novas soluções.