Descubra as múltiplas funcionalidades da Cal e dos Calcários

Processamento metalúrgico de metais não ferrosos

A cal desempenha um papel fundamental na indústria de mineração não ferrosa, particularmente no beneficiamento dos minérios de cobre, alumina, ouro, níquel, zinco, cobalto e chumbo.

Ajustar o pH – condições alcalinas

A cal fornece as condições alcalinas necessárias para facilitar indiretamente a flotação de cobre, zinco ou chumbo e reduzir a flotação de impurezas dos minérios. É amplamente utilizado no beneficiamento do minério do ouro, normalmente conduzido pela lixiviação por cianeto. A função principal da cal consiste em assegurar o nível de pH > 11, necessário para evitar a volatilização e perda da solução saturada de cianeto.

A suspensão concentrada de cal otimiza as operações de digestão e filtração no processo Bayer de transformação de bauxita em alumínio.

Outros tratamentos de refino que requerem cal:

Fundir e purificar

Nas fundições de cobre, a cal é um agente fundente. A cal também atua como reagente para tratar gases provenientes de operações de corrida de metal. A cal atua como reagente que remove o arsênico do cobre em convertedores ou fornos de ânodos.

Para o refino de magnésio, a Lhoist desenvolveu fundentes anidros de elevada qualidade. Eles são utilizados para purificação pela coleta de inclusões de impurezas de sucata no processo de refundição, separando-os do metal limpo.

Cobrir e proteger

Os produtos anidros são utilizados para cobrir e proteger magnésio fundido da oxidação. Esta mesma funcionalidade torna estes produtos úteis para extinguir fogo em magnésio, pois formam uma camada derretida no magnésio líquido, excluindo o oxigênio.