Tratamento de gases de combustão

Tratamento de gases de combustão

A incineração de resíduos e de muitos outros processos industriais gera gases de combustão. Geralmente eles contêm poluentes, como óxidos de enxofre (SO2 + SO3), ácido clorídrico (HCl), ácido fluorídrico (HF), bem como metais pesados, dioxinas e furanos. Os produtos à base de cal, cal hidratada e calcário são reagentes altamente eficientes para captura de contaminantes. Quando misturados com outros componentes, também removem os chamados micropoluentes.

As suas atividades apresentam necessidades próprias em termos de poluentes, limites de emissões, equipamentos, etc. Nós oferecemos soluções customizadas através de diferentes produtos:

  • Sorbacal® é um portfólio de produtos para a remoção dos principais poluentes ácidos (SOx, HCl e HF).
  • Os produtos Minsorb® são utilizados na eliminação de micropoluentes (PCCD/DF, PAH, PCB e Hg).

www.sorbacal.com

As nossas soluções de tratamento de gás de combustão (FGT) são ideais para os processos que utilizam diferentes tipos de combustível, desde lignito e antracito até combustíveis de biomassa e derivados de resíduos (RDF).

Beneficiados por uma rede mundial de especialistas amparada em sólidos recursos de P&D, experiência aprofundada e equipamentos específico de avaliação no local, fornecemos:

  • produtos de elevada qualidade (cal, calcário, dolomita, minerais, etc.)
  • soluções confiáveis e econômicas
  • assistência e apoio técnico completos para usuários finais, bem como para proprietários e construtores de sistemas de FGT.

Quem utiliza produtos de cal no tratamento de gás de combustão?

Uma ampla gama de setores é atendida, incluindo:

  • minerais (cimento, vidro, cerâmica, tijolos e azulejos, etc.)
  • metais não ferrosos (cobre, alumínio, chumbo, etc.)
  • metais ferrosos (sinterização, forno de arco elétrico, forno de coque, alto-forno, etc.)

As soluções da Lhoist oferecem vantagens específicas para:

Usinas de energia

  • compatível com diferentes tipos de combustível
  • segurança de fornecimento
  • grande variedade de produtos, que podem ser adaptados às suas necessidades
  • combinação de tecnologias comprovadas

Resíduos para a indústria energética

  • custos de FGT reduzidos (menor razão estequiométrica, menos resíduos a serem eliminados)
  • maior eficiência devido à elevada superfície e porosidade
  • maior variação na qualidade da entrada de resíduos devido ao desempenho do Sorbacal®
_ins9795.jpg

Indústrias

  • maior flexibilidade de combustíveis (baixa e alta entrada de poluentes)
  • conformidade com as regulamentações utilizando as soluções combinadas de FGT criativas da Lhoist
  • custos de FGT reduzidos devido a uma maior eficiência.

 Para descobrir como utilizar cal ou calcário de forma otimizada na sua situação específica, clique no processo adequado.

Processo a seco

O processamento a seco de efluentes gasosos envolve injeção de cal hidratada, sob a forma de pó seco, para neutralizar os gases ácidos. As cinzas leves e os sais resultantes da reação são separados por um precipitador eletrostático ou, de preferência, por um filtro de tecido.

Esse processo é considerado o mais adequado para incineradores de baixa capacidade. Ele pode ser facilmente incorporado em instalações existentes e oferece as seguintes vantagens:

  • investimento de baixo custo
  • projeto e operação simples
  • ocupa pouquíssimo espaço
  • fácil de automatizar
  • baixo consumo de ar comprimido, eletricidade e água
  • operação flexível em termos de temperatura e de capacidade.

Além disso, o subproduto resultante do processo de purificação é um pó seco fácil de manusear. A fim de minimizar a quantidade de produtos secundários gerados, a Lhoist desenvolveu cales hidratadas altamente reativas (Sorbacal® SP, Sorbacal® SPS, Sorbacal® H, etc.) que tornam o processamento a seco numa solução muito competitiva para um número crescente de aplicações.

Processo semisseco

No tratamento do gás de combustão por pulverização a seco, é adicionada cal sob a forma de suspensão concentrada de cal (ou leite de cal), que é pulverizada ou atomizada em um reator especial. O leite de cal tem uma dupla função: condicionar o gás de combustão aumentando a umidade e reduzindo a temperatura. Isso também garante a dispersão do hidróxido de cálcio em partículas finas, uma vez que as gotículas são secas. O calor latente no gás tratado evapora a água da suspensão concentrada de cal e cria uma reação entre o gás e o líquido, deixando um pó seco.

Processo úmido

O processo por via úmida consiste em resfriar a temperatura do gás de combustão abaixo do ponto de orvalho. Os gases ácidos condensados são lavados utilizando um licor de leite de cal ou uma suspensão de carbonato de cálcio (calcário moído). Este processo é tipicamente utilizado em grandes instalações, devido ao custo de investimento mais elevado e à necessidade de tratamento de águas residuais.

Processo de reciclagem a seco

Esse processo baseia-se numa taxa de reciclagem intensa por vezes combinada com um passo de ativação que impulsiona a neutralização.

Temperatura ultra-alta (seca)

Injetado no coração da câmara de combustão (850°C a 1050°C), o pó seco mostra melhor reatividade com emissões de SOx.

Caldeira de leito fluidizado (FBB)

A FBB (caldeira de leito fluidizado) baseia-se no princípio da queima do combustível suspenso no ar de combustão. Calcário de um tamanho de grão específico é misturado com o combustível  para retirar SO2 in situ.

Leito fixo

No reator de leito fixo, o gás de combustão passa através de reagentes granulares. Sua missão é capturar HF e SO3 (e um pouco de HCl) de uma vazão de gás de combustão limitada.

Grãos de calcário fracionados especiais (Sorbacal ® C) e granulados sintéticos (Sorbacal ® G) com alta porosidade compostos de pó de calcário e cal hidratada oferecem alta eficiência, exigindo menos equipamentos de apoio.