Refinar cal para obter produtos finais

Quando sai dos fornos, a cal é ordenada e armazenada de acordo com a granulometria, o CO2 residual e outras características físicas ou químicas, conforme determinado pelos nossos laboratórios. A separação é efetuada através de correias transportadoras, transportadores helicoidais, elevadores, trituradores e crivos. Existem três categorias de tamanho principais: cal em pedra, cal granulada e cal fina.

A cal pode ser ainda mais processada de forma a obter novas características e satisfazer as necessidades de aplicações emergentes.

 


 

Existem três processos de refinação da cal:

Trituração e moagem

Cal moída e cal triturada são produzidas em moinhos com separadores: moinhos de martelos, moinhos de bolas rotativos, moinhos pendulares verticais e moinhos de mós são todos utilizados com este objetivo.

Hidratação

Os hidratos são produzidos em sistemas de hidratação que criam um pó seco: hidróxido de cálcio (Ca(OH)2). Os sistemas de hidratação têm uma, duas ou três câmaras de hidratação e um pré-misturador, onde a água começa a reagir com a cal principal. A cal hidratada é classificada de acordo com a granulometria e armazenada em silos. A cal dolomítica hidratada também é produzida nas fábricas americanas da Lhoist em reatores sob pressão.

Produção de pasta de cal

O leite de cal é produzido industrialmente em vasos de reator agitado, a partir de cal viva ou de cal hidratada, na presença de água em excesso. O produto final é uma suspensão de cal hidratada.